MARKETING

Beacons e a personalização proactiva da user experience

Beacons e a personalização proactiva da user experience

O “mobile” veio para ficar. Cada português, segundo dados do Google Consumer Barometer, dispõe de 2,3 equipamentos com acesso à internet por pessoa, sendo que 59% são smartphones. Muitas são as novas tecnologias emergentes que tiram partido do mobile, e a introdução de beacons em lojas físicas é uma delas.

O que são os Beacons e como funcionam

Os beacons são dispositivos simples, de reduzida dimensão, com um ID único e podem ser facilmente colocados em ambientes fechados. São denominados de “indoor proximity systems”, ou sejam sistemas de proximidade em ambientes fechados. Os beacons enviam sinal via Bluetooth Low Energy (e este é um requisito para que funcionem) que é captado por smartphones IOS, Android ou Windows que tenham esta tecnologia (ainda nem todos estão preparados e tal pode ser um obstáculo à sua difusão).

Para que possam funcionar, o utilizador tem que ter a app instalada e o Bluetooth ligado. Esta tecnologia permite que quando o utilizador se aproxima de uma loja física, a app faculta uma série de informações, que podem ser campanhas personalizadas, eventos que estejam a acontecer, notificações, etc.

Como podem as marcas tirar partido

Os beacons são uma “Opt-In Technology”, ou seja, isto é funcionam com base na permissão do utilizador que tem que concordar com os termos e condições para começar a utilizar.

A partir do momento em que o utilizador concorda, as marcas podem desenvolver campanhas com base no perfil do consumidor, pois tem acesso ao seu histórico fazendo com que a relação possa ser estreitada e o consumidor possa beneficiar de ofertas personalizadas. Estas ofertas podem ser desde serviços extra, como descontos especiais, ou até mesmo beneficiar de um atendimento especial, pois é possível definir que quando um determinado perfil de clientes entra na loja, o staff seja notificado para que o cliente possa ter um acompanhamento VIP.

Sabemos que 65% da consumer journey é feita online, e através dos beacons, consegue-se dar continuidade à experiência digital no mundo físico. Ou seja, se por exemplo, um cliente esteve a pesquisar por um determinado par de sapatos, quando entrar na loja, poderá receber uma campanha específica para o modelo que pesquisou. Por fim, os beacons são uma tecnologia bastante precisa e aplicável em larga escala (por causa do baixo custo), sendo possível de ser aplicada em qualquer espaço fechado.

Nos Estados Unidos, a Macy’s já utiliza esta tecnologia (como se pode ver no vídeo), sendo que na Europa alguns retalhistas também já estão a utilizar, sendo que em Portugal espera-se também que sejam dados os primeiros passos.

Claro que estamos ainda no início, não há tecnologias perfeitas, nem cenários ideias. Contudo, é uma tecnologia inovadora, na medida em que através dos beacons consegue-se desenhar uma melhor experiência para o consumidor, criando touchpoints entre o digital e o offline de forma mais efetiva.

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply